Forum destinado ao Projeto Chroma. Para mais detalhes, visite: www.projetochroma.net.br


    As contradições da Páscoa

    Compartilhe

    José Lúcio de Barros

    Mensagens : 38
    Data de inscrição : 17/06/2012

    As contradições da Páscoa

    Mensagem  José Lúcio de Barros em Dom Jun 17, 2012 10:40 pm

    A Páscoa é o símbolo do renascimento ou ressurreição como acreditam alguns religiosos. Jesus Cristo passaria da morte para a vida. É um domingo em que há festas, brindes, alegria e comilança. O coelho é usado também como um símbolo pela sua fecundidade e, portanto, lembra a vida. O que ocorre é que o desrespeito pela vida do coelho é enorme. Dele são retirados a carne, a pele. Os seus olhos, derme e estômagos são usados para testar produtos químicos. O símbolo da vida tem a morte como recompensa. Além disso, a Páscoa é comemorada com animais mortos sobre a mesa. Celebra-se a vida com a morte. E de seres vivos que sentem dor, sede, fome, frio, calor e necessidade de afeto como todos nós. É a tradição sem reflexão. Os animais também querem e merecem comemorar a vida.

    Alexandre Garcia da Silva

    Mensagens : 102
    Data de inscrição : 17/05/2012
    Idade : 42
    Localização : Poá/SP (ou Piápolis, se preferirem)

    Re: As contradições da Páscoa

    Mensagem  Alexandre Garcia da Silva em Ter Jun 19, 2012 2:20 am

    Há uma contradição grave na nossa tradição judaico-cristã. A humildade é colocada como um dos valores que o crente, temente a Deus, deve cultivar. Mas ao mesmo tempo a religião coloca a nossa espécie como o centro, o ápice da obra divina. Pode-se ler, nas entrelinhas, uma vaidade desmedida por parte do ser humano.
    Eu leio no "Gênesis" que, após criar todas as coisas, Deus encarrega o primeiro homem, Adão, de nomear todas as criaturas viventes.
    Vamos analisar esse ponto: não se trata de mero batismo. Adão não chegou no felino grande com juba e disse: "você vai se chamar Leão". Não é tão simples.
    Nas culturas que se desenvolveram na região da Mesopotâmia (e os judeus foram de certa forma influenciados por elas) o nome não é só rótulo. Ele tem um poder mágico. Ele contém a essência do ser a que se refere. Saber o nome de algo ou de alguém é ter poder sobre essa mesma criatura (já repararam que, nos filmes de terror, o padre que vai fazer o exorcismo sempre pergunta o nome do demônio que possui a vítima? Essa pergunta não é so mera curiosidade).
    Portanto, quando, segundo a Bíblia, Deus encarrega Adão de nomear a todas as criaturas viventes, na verdade está dando a ele poder sobre todos os nossos irmãos animais, sujeitando-os ao homem. Pior: ao arbítrio do homem. O resto da história todos conhecem.

      Data/hora atual: Sex Nov 24, 2017 11:12 am